31 de julho de 2011

Depressão

Poucos sentimentos são tão recorrentes no universo obscuro quanto a depressão e é sábio dizer que há uma grande diferença entre a DEPRESSÃO e a simples tristeza, comum à todas as pessoas.
A depressão pode ser chamada de a doença do século XX - e por que não também do século XXI - dada a grande quantidade de pessoas que são abraçadas por ela atualmente, no entanto, quando mencionamos a depressão relacionando-a ao mundo do obscuro fica latente um certo ar "romanceado" ao redor da mesma. E por falar em "romancear" lembre-mos dos escritores do mal do século, lembre de escritores tais como: Bernardo Guimarães, Charles Baudelaire, Fagundes Varela, Alexandre Herculano, Álvares de Azevedo, Lord Byron e tantos outros que nasceram e cresceram sob o signo do romantismo cuja influência fora tão grande que viria a inspirar gerações e mais gerações de poetas, atores, escritores, cineastas, pintores, músicos e pessoas de todos os tipos e em todos os cantos do mundo.
Este lado do "sentimento depressivo" de cujos frutos nos deleitamos cobiçosamente a cada novo livro, cada novo filme e a cada nova música, entretanto não é de forma alguma toda a realidade. A realidade, aliás, como já dizia o poeta "... é tão triste..."

No mundo real os sintomas da depressão são muito variados, indo desde as sensações de tristeza, passando pelos pensamentos negativos até as alterações da sensação corporal como dores e enjôos. Dentre os principais sintomas da depressão que podemos listar - entre elas, a perda de energia ou interesse, o humor deprimido junto com a falta de concentração e as alterações de apetite e sono, a lentificação das atividades físicas e mentais além do conhecido sentimento de pesar ou fracasso que fazem a pessoa se sentir pior do que lixo. 


Os pensamentos negativos muitas vezes parecem ser dotados de algum tipo de consciência própria. A famosa imagem de um demônio no ombro da pessoa lhe dizendo coisas deprimentes, lhe instigando a cometer os atos mais indizíveis e ainda assim fazendo-os parecer a cura para todos os males, para toda a dor encaixa-se assustadoramente bem ao ânimo da pessoa deprimida. A morte, tão cantada e almejada por aqueles poetas românticos provavelmente é a marca indelével da depressão. Ela vem ceifando vidas ao longo de toda a história. No Brasil da época colonial o banzo era um terrível mal que acometia os escravos levando-os muitas vezes ao suicídio e hoje comumente o banzo é associado à depressão - que no caso dos escravos é fácil de entender seus motivos. Já em nosso tempo a depressão também fez vítimas entre celebridades do mundo do rock e um desses casos é o de Kurt Cobain que de acordo com certa fonte biográfica teria sido marcado fortemente pela separação dos pais. Segundo o próprio Kurt:

"Lembro-me enmvergonhado, por alguma razão dos
meus pais. Eu tinha vergonha dos meus pais.
Eu não poderia enfrentar alguns dos meus amigos na
escola mais, porque eu desesperadamente queria ter o
clássico, você sabe, a família típica. Mãe, pai.
Eu queria a segurança, assim eu me ressenti com meus
pais por alguns anos por causa disso."

Ainda outros sintomas secundários da depressão podem incluir:
Pessimismo, dificuldade de tomar decisões, dificuldade para começar a fazer suas tarefas, irritabilidade ou impaciência, inquietação, achar que não vale a pena viver, chorar à-toa (ou dificuldade para chorar),  sensação de que nunca vai melhorar (desesperança), dificuldade de terminar as coisas que começou, autopiedade, persistência de pensamentos negativos, queixas freqüentes, sentimentos de culpa injustificáveis, insônia, perda do desejo sexual.

A depressão é uma doença reversível, ou seja, há cura completa se tratada adequadamente. O tratamento médico sempre se faz necessário, sendo sendo o tipo de tratamento relacionado ao perfil de cada paciente. Em alguns casos de depressão podem ocorrer sintomas psicótico tais como delírios e alucinações e as famosas tentativas de suicídio, o que torna o tratamento médicamentoso e o acompanhamento psicoterápico necessários.

Links que podem ser de ajuda:
http://www.farmaceuticovirtual.com.br/html/depressao.htm
http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2003/g4/tratamento.htm
http://gballone.sites.uol.com.br/voce/dep.html

30 de julho de 2011

Joy Division


Joy Division foi uma banda pós-punk formada no ano de 1976, em Manchester, Inglaterra. A banda acabou em 18 de maio de 1980 após o suicídio do vocalista e guitarrista, Ian Curtis. Após o termino da banda, os três integrantes remanescentes formaram o New Order.
Com uma forte influência na cultura punk de 1977 misturado com conceitos artísticos, Joy Divison foi uma banda que misturava o rock underground com algumas nuances de experimentalismo e inovações eletrônicas, inspirado por bandas como o Kraftwerk.
Seu som tinha influências de The Doors, Velvet Underground, David Bowie, Sex Pistols e Iggy Pop. Era caracterizado por densas melodias, bastante marcadas pela bateria quase "militar" de Stephen Morris, e uma tendência para a depressão e a claustrofobia. As letras obscuras e extremamente poéticas de Ian Curtis se tornaram uma característica marcante do grupo, assim como seu vocal em barítono.

Tudo começou quando Ian Curtis conheceu os restantes membros da banda num concerto de Sex Pistols a 4 de Junho de 1976.
O primeiro nome da banda era Warsaw, inspirado numa música de David Bowie "Warszawa" (do álbum Low). A banda Warsaw teve o seu primeiro concerto a 29 de Maio de 1977 como banda suporte de Buzzcocks e Penetration no Electric Circus.
Já existindo uma banda chamada Warsaw Pakt, decidiram mudar o nome da banda para Joy Division nos finais de 1977. "Joy Division" era o nome de uma casa de prostituição de uma série chamada "The House Of Dolls" (1965). Esse nome teve origem nos Campos de concentração nazistas, e serviam justamente para designar a área reservada às prostitutas.

Bernard Summer
fotografado em Nova York em 1983.
Fotografia de Kevin Cummins.
O seu primeiro trabalho de estúdio, já com o nome Joy Division escolhido como o definitivo foi o EP An Ideal For Living (1978), que ainda tinha forte influência do movimento punk. Após entrarem para a editora independente Factory Records, foi contratado o produtor Martin "Zero" Hannett, que conduziu a gravação do seus dois álbuns de estúdio e influenciou a sonoridade da banda ao introduzir efeitos electrónicos nas músicas. Em princípio, o resultado desagradou Bernard e Peter, que preferiam um estilo mais punk; mas teve o respaldo de Curtis. As invenções de Hannett deram certo, e logo toda a banda passou a flertar com a sonoridade electrónica. Em consequência, os Joy Division são tidos até hoje como referência pioneira ao som New wave da primeira metade dos anos 80.
Após as músicas Digital e Glass terem sido lançadas numa colectânea da editora da banda, veio o primeiro álbum da banda, Unknown Pleasures (1979). O disco causou grande alvoroço entre o público e a crítica, devido à sua sonoridade soturna e às letras intimistas. Destaque para as faixas She's Lost Control, Shadowplay, Disorder e New Dawn Fades. Ainda em 1979, eles lançaram seu o primeiro single, Transmission, relativamente famoso em razão da performance que a banda fez em um programa de TV da BBC2.
Ian Curtis
No ano seguinte, o quadro clínico de Ian piorou, com o agravamento de sua epilepsia e dos problemas conjugais. Ainda assim, Joy Division pôde gravar, em Março, o álbum Closer. No final de Abril, foi lançado o flexi disc de Komakino / Incubation e também o compacto 7" de Love Will Tear Us Apart, que viria a ser a música mais conhecida do conjunto, permanecendo ainda hoje com o fulgor e a excitação que provocou outrora.
Ian Curtis cometeu suicídio em 18 de maio de 1980, um dia antes da viagem do Joy Division para os Estados Unidos, onde fariam sua primeira turnê internacional. Devido a problemas na tiragem, Closer tornou-se um álbum póstumo, só sendo lançado em julho. Neste LP, eles se superaram, com composições que viriam a influenciar todo o post-punk na década de 80. Os temas mais elogiados foram Isolation, Passover, Heart And Soul e Twenty Four Hours. Aliás, o disco conseguiu chegar ao 6º lugar dos tops ingleses e liderou as paradas alternativas.
Em setembro de 1980, a começar pelos single Atmosphere / She's Lost Control (sendo esta refeita, com uma levada mais dançante), vieram os lançamentos póstumos. No ano seguinte, veio o duplo Still, com várias sobras de estúdio e o registro do último concerto do Joy Division. Substance (1988) é uma coletânea de singles e lados B. Permanent, editado sete anos depois, compilou 15 clássicos, mais uma regravação de Love Will Tear Us Apart. Heart And Soul é uma caixa com 4 CD's, que reúnem praticamente tudo que eles gravaram.
Os outros membros da banda formaram os New Order alguns meses depois do suicídio do vocalista Ian Curtis.


Site oficial (Joy Division & New Order em inglês) Clique aqui.


Downloads

Joy Division - Shadowplay. mp3

Joy Division - Transmission. mp3

Joy Division - Love Will Tear us Apart. mp3

Joy Division - Disorder (Live at the Factory). mp3


Joy Division - Insight (live at The Factory). mp3


Joy Division - Novelty (Live at The Factory). mp3










Joy Division - Closer. mp3

Joy Division - From Safety to Where. mp3

29 de julho de 2011

Gene Loves Jezebel

Gene Loves Jezebel é uma banda de rock, com influências góticas, formada em Londres no ano de 1981 pelos irmãos gêmeos Michael Aston e Jay Aston. Os outros integrantes da banda foram sendo recrutados e mudados conforme as afinidades e diferenças com os irmãos Aston.

A origem da banda remonta ao ano de 1980, quando os irmão Aston se juntaram a Ian Hudson (guitarra) e, com apoio de uma caixa de ritmos, formam os Slav Arian. Quando esta formação viaja do sul do País de Gales para Londres, resolvem alterar o nome para Gene Loves Jezebel.

O primeiro álbum Promise foi lançado em 1983 e chegou ao #1 da parada independente inglesa.

O segundo álbum Immigrant chegou às lojas em 1985 e foi direto para o topo da parada independente, novamente. Diante deste sucesso, a banda resolveu que já era a hora de fazer uma turnê pelos Estados Unidos. Logo em seguida, o famoso selo musical Beggar's Banquet assinou um contrato com o grupo e o sucesso popular, finalmente, chegou para a banda.

O terceiro álbum Discover (1986) marca o sucesso da banda, chegando novamente ao topo da tabela independente. Tiveram uma boa promoção de divulgação por parte da gravadora, os clipes clássicos da músicas Desire e Sweetest thing tomaram a MTV de assalto e finalmente, a parada de sucessos. Na parada oficial da Inglaterra, a música Sweetest thing chegou ao #75. O novo disco entrou direto no #1 da parada independente e fez muito sucesso nas famosas college radios americanas que tocavam o que existia de melhor em matéria de rock.

Em 1987, a banda lança o seu quarto álbum, The House of Dolls. O som da banda afasta-se do originalmente gótico, tornando-se progressivamente pop, o que leva Michael Aston a deixar o grupo, em 1989.

Os dois álbuns seguintes, Kiss of Life (1989) e Heavenly Bodies (1993), seriam de sucesso nas tabelas norte-americanas e europeias.

Michael Aston contrata novos musicos e continua utilizando o nome da banda, criando uma batalha na justiça sobre o dominio do nome, mesmo não sendo o verdadeiro Gene Loves Jezebel ele grava mais três álbuns de estúdio,Love Lies Bleeding(1999),Giving Up The Ghost (2001), e Exploding Girls (2003)

Já o verdadeiro Gene Loves Jezebel com os membros originais estão parados desde o álbum "VII" (1999), e programam um novo trabalho para o fim de 2008.

A batalha entre os irmãos sobre o dominio do nome GLJ ainda continua...
Biografia por EllocoAbreu em: letras.com.br



Banda: Gene Loves Jezebel
Álbum: Discover [disco 1]
Gênero: Gothic Rock
País: Inglaterra
Ano: 1986

Site oficial

DOWNLOAD

Downloads de faixas

Gene Loves Jezebel - El Motor del Amor (Jezebel Mix). mp3

Gene Loves Jezebel - Break the Chain. mp3

Gene Loves Jezebel - Every Door. mp3

Gene Loves Jezebel - Twenty Killer Hurts. mp3

Gene Loves Jezebel - The Motion of Love. mp3

Gene Loves Jezebel - Jealous. mp3


28 de julho de 2011

Fields of the Nephilim

Fields of the Nephilim foi uma banda surgida em Hertfordshire (Inglaterra), no começo dos anos 80.
No principio, Nod Wright convidou Tony Pettitt, que junto com o irmão de Nod, Paul, formam a banda Perfect Disaster, e em pouco tempo mudam o nome para The Mission, mas como já existia uma banda com esse nome na época desistiram da idéia.

Em 1998, após uma tentativa frustada de reunião da banda, os irmãos Wright formam a banda Last Rites. Tony Pettitt permanece ainda mais algum tempo trabalhando com MacCoy, e funda mais tarde, em 2002 a banda "NFD (Noise for Destruction)", formada também pelo vocalista / guitarrista Peter ´Bob´ White e pelo baterista Simon Rippin. Juntos eles lançaram " No Love Lost" em 2004 e mais recentemente em 2006, o álbum "Dead Pool Rising", sendo seu estilo definido como um Gothic Rock ambiental, e muito parecido com o antigo estilo do Fields of the Nephilim.

Após quase 4 anos sem lançamentos, Carl MacCoy lança o álbum "Mourning Sun". O uso de elementos sintetizados e efeitos eletrônicos/industriais é feito com talento e bom-senso tais que, ao contrário do que alguns poderiam imaginar, não prejudica em nada os resultados da coisa. Pelo contrário, colabora para tornar o Mourning Sun um bom produto. Guitarras e cozinha cadenciados, sorumbáticos, garantem o tom propício das melodias, mas o grande ‘X’ da questão reside no fantástico trabalho de vozes de McCoy.
Fora isto, McCoy ainda utiliza linhas semi-guturais, narrações e outros efeitos de voz que agregam boa variedade e um turbilhão de surpresas ao longo das oito faixas, normalmente longas, viajantes, variadas e introspectivas.
Apesar de boatos inverídicos de uma reunião entre MacCoy e Tony Pettitt, Carl continua sendo o único membro remanescente da banda. O show mais recente aconteceu no London Astoria, dia 24 de Maio de 2007, depois de 11 anos sem tocar ao vivo.
Fonte biográfica: http://www.letras.com.br/

Site oficial da banda (em inglês) Clique aqui.
Downloads.
Fields of the Nephilim - Straight to the Light. mp3



Fields of The Nephilim
Revelation / Forever Remain / Visionary Heads

DVD
Tamanho do arquivo: 400mb
Tempo: 1 hora e 20 minutos



Tracklist:

01. Endemoniada
02. Reanimator
03. Dust
04. Love Under Will
05. Trees Come Down
06. Moonchild
07. The Watchman
08. Last Exit For The Lost
09. Chord of Souls
10. Preacher Man
11. Dawnrazor
12. The Sequel
13. Phobia
14. Laura

27 de julho de 2011

David Bowie

David Bowie (nome artístico de David Robert Jones, Brixton, 8 de janeiro de 1947) é um músico, ator e produtor musical inglês. Por vezes referido como “Camaleão do Rock”, pela capacidade de sempre renovar sua imagem, ele tem sido uma importante figura na música popular há cinco décadas e é considerado um dos músicos de rock mais inovadores, passando por outros gêneros, como o soul, funk, art rock, glam, pop, e ainda influentes de todos os tempos, sobretudo por seu trabalho nos anos 70 e nos anos 80, além de ser distinguido por um vocal característico e pela profundidade intelectual de sua obra.

Embora tenha realizado um álbum muito cedo em sua carreira (1964), e produzido diversas canções, Bowie só chamou a atenção do público em 1969, quando a canção "Space Oddity" alcançou o quinto lugar no UK Singles Chart. Após um período de três anos de experimentação, que incluem a realização de dois significativos e influentes álbuns, The Man Who Sold the World e Hunky Dory, ele retorna em 1972 durante a era Glam Rock com um alter ego extravagante e andrógino chamado Ziggy Stardust, sustentado pelo sucesso de "Starman", pelo talentoso guitarrista Mick Ronson acompanhando-o em gravações e shows, e do aclamado álbum The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars. Seu impacto na época foi um dos maiores cultos já criados na cultura popular. Em 1973, o disco Aladdin Sane levou Ziggy aos EUA. A vida curta da personagem Ziggy revelaria apenas uma das muitas facetas de uma carreira marcada pela reinvenção contínua, pela inovação musical e pela apresentação visual.

Em 1974, o álbum Diamond Dogs previa, com seu som e sua temática caótica, a revolução punk que surgiria anos depois. Em 1975, Bowie finalmente conseguiu seu primeiro grande sucesso em território americano com a canção "Fame", em co-autoria com John Lennon, do álbum Yong Americans. O som constitui uma mudança radical no estilo que, inicialmente, alienou muitos de seus devotos no Reino Unido. Nessa etapa, a carreira musical de Bowie se renovou e seguiu novos rumos. Após a criação de uma nova persona, Thin White Duke, apresentada no aclamado Station to Station, que traz um Bowie interessado em misticismo, cabala e nazismo, ele confundiu as expectativas de seu público americano e de sua gravadora com a produção do minimalista Low — a primeira das três colaborações com Brian Eno durante os próximos dois anos. A chamada “Trilogia de Berlim” (com "Heroes" e "Lodger") trouxe álbuns introspectivos que lograram o topo nas paradas britânicas e que ganharam admiração crítica duradoura.

Seguindo o sucesso comercial irregular no final dos anos 70, a canção "ashes To Ashes" do álbum de 1980 Scary Monsters (and Super Creeps) alcançou o primeiro lugar no Reino Unido e lançou bases para um novo movimento chamado new romanticism. No ano seguinte, junto à banda Queen, escreveu e cantou a canção "Under Pressure" e em seguida atingiu novo pico comercial com o álbum "Let's Dance", que rendeu sucessos com a canção homônima e o fez cativar nova audiência no pop. Ao longo dos anos 1990 e 2000, Bowie continuou a experimentar novos estilos musicais, incluindo os gêneros industrial, drum and bass, e adult contemporary. Seu último álbum de inéditas realizado até agora foi "Relity", uma mistura de melancolia e humor, suportado pela A Reality Tour de 2003–2004.


Fonte biográfica: http://pt.wikipedia.org/wiki/David_Bowie

Site oficial do cantor (em inglês) Clique aqui.

Downloads.

David Bowie - As The world Falls Down. mp3

David Bowie - Space Oddity. mp3

David Bowie (Lou Reed, Bono, Pavarotti) - Perfect Day. mp3

David Bowie - Life On Mars. mp3

David Bowie - Rebel, Rebel. mp3

David Bowie - Under Pressure. mp3

David Bowie - China Girl. mp3

David Bowie - Changes. mp3

David Bowie - Let's Dance. mp3

David Bowie - Ashes to Asher. mp3

David Bowie - This is Not America. mp3

David Bowie - Man Who Sold The World. mp3

David Bowie - Absolute Beginners. mp3

David Bowie - Heroes (Single Version). mp3

David Bowie - Cat People (Putting Out Fire) (Inglorious Bastard Soundtrack). mp3

David Bowie - Rock'n' Roll Suicide. mp3

26 de julho de 2011

Winchester Mystery House

Apesar de o nome desta casa de imediato nos remeter aos irmãos winchester do seriado de televisão Sobrenatural (Supernatural), esta casa não tem nada haver com a dupla de "heróis sobrenaturais", além é claro do histórico sombrio.

A Winchester Mystery House é uma histórica casa labiríntica aberta ao público em San Jose, Califórnia. Ela foi construída por Sarah Winchester, a viúva de William Wirt Winchester, que foi o segundo presidente da Companhia Winchester Repeating Arms. Após a morte do filho de Sarah em 1866 e seu marido em 1881, ela caiu em uma depressão profunda. Sarah consultou um médium que lhe disse que ela estava sendo assombrada pelos fantasmas de pessoas mortas com rifles Winchester. A única solução, de acordo com o médium, era se mover e começar a construir uma casa, e para construí-la sem parar.

Em 1884, Sarah se mudou do leste para San Jose, em seguida, para uma cidade ao sul rural de San Francisco. Para os próximos 38 anos, a construção continuou em torno do relógio na casa, que viria a ser conhecida como a Winchester Mystery House. Após sua morte, em 1922, a Winchester Mystery House tem 160 quartos, 47 lareiras, 361 degraus da escada, e 10.000 janelas. A casa também tem extensos terrenos que apresentam uma ampla variedade de plantações. Partes da Winchester Mystery House foram danificadas no terremoto de 1906 e novamente em 1989 a partir do terremoto de Loma Prieta, mas a construção em "redwood" resistente manteve a mansão em grande parte intacta.

Visitantes da Winchester Mystery House tomam nota de escadas que levam a lugar nenhum, portas que se abrem em paredes, armários pequenos, corredores, e janelas que se abrem para nada. 112 dos quartos estão abertos ao público, e alguns estão equipados com mobiliário restaurado, enquanto outros são deixados em branco. Passeios especiais são levados em dias notáveis, tais como Halloween e Sexta-feira 13. Sarah sentiu que o número 13 foi de sorte, assim como teias de aranha, e a Winchester Mystery House é generosamente decorado com ambos.
Uma das coisas mais bizarras sobre a Winchester Mystery House é o investimento que ele representa. Sarah Winchester herdou uma grande quantidade de dinheiro, e ela passou a investi-lo generosamente na construção de casa. Janelas e lustres de Louis Comfort Tiffany enfeitam quartos com excelentes pisos e esculturas em madeira. A casa também possui conveniências que não foram generalizadas enquanto ela estava em construção, incluindo elevadores e aquecimento a vapor.

Dada a história única de sua construção, a Winchester Mystery House foi inscrita no Registro Nacional de Locais Históricos (dos Estados Unidos) e é também um marco da Califórnia. Uma equipe trabalha em tempo integral para manter a casa em ordem. Os visitantes podem ver a Winchester Mystery House em qualquer dia do ano.

25 de julho de 2011

Christian Death

MAIS IMAGENS
Christian Death é uma banda de death rock, formada em 1979, em Los Angeles, na Califórnia.

Depois de ter tocado em algumas bandas de Los Angeles, o vocalista Rozz Williams fundou a banda Christian Death, em Outubro de 1979, quando tinha apenas 16 anos. James McGearty (baixo), George Belanger (bateria) e Jay (guitarra) juntaram-se a Rozz. Em 1980 apareceram pela primeira vez em público.

No Verão de 1981, após um breve hiatus, a banda apresenta um novo membro: Rikk Agnew, guitarrista da banda The Adolescents, substitui Jay.
Biografia por ruanairis no letras.com.br 


Álbum: Prophecies
Gênero: Deathrock / Gothic Rock
País: Estados Unidos
Ano: 1996

Site oficial

DOWNLOAD

Álbum: "Deathwish"
Gênero:  Deathrock / Gothic Rock
País: Estados Unidos
Ano: 1984

Site oficial

DOWNLOAD


Downloads de faixas.

Christian Death - Malus Amor

Christian Death - The Third Antichrist

Christian Death - Church Of No Return

Christian Death - Ashes

Christian Death - The Decomposition of Violets (ao vivo)

Christian Death - The Iron Mask

Christian Death - The Path of Sorrows

Christian Death - Iconologia (ao vivo)

Christian Death - Sleepless Nights (ao vivo)

Christian Death - The Rage of Angels

Christian Death - The Doll's Theatre (ao vivo)

Christian Death - Atrocities


Christian Death - All the Love All the Hate (Part 1 All the Love)

Christian Death - All the Love All the Hate (Part 2 All the Hate)

Christian Death - Sexy Death God

Christian Death - Amen (ao vivo 1)

Christian Death - Amen (ao vivo 2)

Christian Death - Prophecies

Christian Death - Pornographic Messiah

Christian Death - Born Again Anti-Christian


24 de julho de 2011

Bella Morte


A banda gótica Bella Morte surgiu no ano de 1996, em Charlottesville na Virgínia e tocam também darkware, metal, synthpop e deathrock. Venderam inúmeros álbuns chegando a ser a primeira banda na lista da Preorder Metropolis Records com o álbum intitulado Bleed the Grey Sky Black lançado no dia dez do mês de outubro do ano de 2006.

Os membros da banda são Andy Deane como vocalista, Tony Lechmanski e Guitar Tony Lechmanski como guitarrista, Branden Shores e Drums Shores Branden como bateristas e Marshall Camden e Bass Camden Marshall baixistas. Os álbuns da banda que sempre foram um grande sucesso foram: Remorso que foi gravado no ano de 1996, e foi apenas um demo, Remains gravado no ano de 1997, Where Shadows Lie gravado no ano de 2000, A Morte Rock EP que foi gravado no ano de 2001, com edição limitada, O Silêncio e A Morte Rock EP com faixa bônus gravado no ano de 2002, Remains nova verão gravado no ano de 2002, Como as razões Die e Songs for the Dead gravados no ano de 2004, Bleed The Sky Grey Black gravado no ano de 2006, Beautiful Death gravado no ano de 2008 e Antes do Dilúvio que é o trabalho da banda para esse ano de 2011.

Fonte biográfica: http://musica.culturamix.com/

Site oficial da banda (em inglês) Clique aqui.
Downloads.

Bella Morte - The End of The End. mp3

Bella Morte - The Rain Within Her Hands. mp3

Bella Morte - Fall No More (Gangrel). mp3

Bella Morte - On The Edge. mp3

23 de julho de 2011

Bauhaus







De acordo com o site Projeto Autobahna banda se formou em 1978, na cidade de Northampton na Inglaterra. Os irmãos David Jay (baixista e vocalista) e Kevin Haskins (baterista) decidiram montar uma banda - The Craze - que iniciou suas atividades com uma sonoridade próxima ao punk rock. Juntamente com os amigos Daniel Ash e Dave Exton, fizeram o debut na cidade. Porém, a formação se completaria com a entrada de Peter Murphy um amigo de Daniel Ash que foi convidado para ser vocalista, mesmo sem nunca ter cantado em nenhuma banda.

A dupla Daniel Ash e Peter Murphy deu início as composições. Ao mesmo tempo, os convites e os primeiros shows na cidade incentivavam os jovens que se apresentavam já com o nome S.R, neste momento, com Chris Barber no lugar de David Haskins. Pouco tempo depois, David voltou a ocupar seu lugar e Chris deixou a banda. Então o nome também foi alterado para Bauhaus 1919 (como referência à Escola de Arquitetura e Desenho Industrial da Alemanha) inaugurada em 1919, e logo depois fechada pelos nazistas em 1933. Passaram a se chamar apenas Bauhaus.

O primeiro single foi gravado com um ano de banda, no estúdio Small Wonder, intitulado Bela Lugosi's Dead. Uma referência a morte do ator Bela Lugosi em 1956, que se tornou conhecido após sua interpretação no filme Drácula de 1931. A capa do single trazia o cartaz publicitário do filme, e na contracapa foi colocada uma cena de O Gabinete do Doutor Caligari, de 1919. Motivos mais do que suficientes para que fossem rotulados como góticos. Porém, Peter Murphy declarou: "Nós nunca fomos góticos.

Fizemos uma música de brincadeira, uma ironia e um monte de idiotas no mundo começou a nos chamar de góticos, nunca fomos, era uma ironia, uma única música com o tema, achamos esses caras loucos, nós nunca fomos e nunca seremos góticos. Além disso, a faixa título deste single durava mais de nove minutos. Uma verdadeira afronta as rádios".
Em 1980 a banda lançou três singles: Dark Entries, Telegram Sam e Terror Couple Kill Colonel, pela Axis Records. Sua primeira apresentação nos EUA aconteceu em setembro. O primeiro álbum veio em seguida “In The Flat Field” foi um marco na carreira. Os temas diversificados das músicas incluíam a crucificação de Cristo, como na faixa Stigmata Martyr com citações em latim.

Em 1981 o Bauhaus mudou de gravadora. A Beggars Baquet com um esquema de divulgação mais sólido, através da B.B., a banda lançou dois singles: Kick in the Eye e Passion of Lover. Logo após o segundo álbum da carreira, denominado Mask. Neste disco, a música de destaque é Of Lillies and Remains com uma atmosfera surreal e mórbida. Neste momento ficou evidente o amadurecimento musical dos rapazes ingleses.

A popularidade era tanta que no ano seguinte, foram convidados a compor a trilha sonora do filme The Hunger (Fome de Viver), e atuaram ao lado de David Bowie, Catherine Deneuve e Susan Sarandon. Seguem mais dois singles que fortalecem a discografia: Searching for Satori e Spirit.

Press the Eject and Give Me that Tape foi o primeiro álbum ao vivo gravado em Londres. O single que trazia a faixa Ziggy Stardust, de David Bowie, confirmou a ascensão que o Bauhaus conseguia a cada lançamento. Em 1982 The sky's gone out foi lançado.

No início de 1983, foi realizada uma turnê pela França, Grécia, Israel e Japão. Mais dois singles foram lançados: Lagartja Nick e She's in Parties. Alguns meses depois, o Bauhaus emplacou o álbum Burning from the inside e o anunciaram o fim da banda. Kevin, David e Daniel Ash prosseguiram com outra banda chamada The Love & Rockets. O vocalista Peter Murphy seguiu carreira solo. Logo após, a gravadora lançou uma coletânea intitulada Bauhaus The Singles 1981-1983.

Em 1997 os ex-integrantes voltaam a se encontrar para lançar o disco Live in Studio, para comemorar os vinte anos de Bauhaus. Em 1998 foi realizada a turnê Ressurrection Tour, que deu origem ao disco Crackle. Ainda em 1998 surgiu mais uma coletânea chamada Gotham. Entre singles e álbuns, a discografia do Bauhaus contém mais de vinte trabalhos. Porém, os cinco discos lançados quando a banda ainda estava ativa, somados aos três lançados em seu breve retorno nos anos 90, compõem a base da carreira do Bauhaus.
Biografia relizada por: Ivan Guilherme Beneri em:

Site oficial da banda (em inglês) Clique aqui.


Banda: Bauhaus
Álbum: Bela Lugosi's Dead [single]
Ano: 1979
Gênero: Post-Punk / New Wave / Gothic Rock
País: Reino Unido

Site oficial


DOWNLOAD

Banda: Bauhaus
Álbum: In The Flat Field
Ano: 1980
Gênero: 
Post-Punk / New Wave / Gothic Rock
País: Reino Unido

Site oficial


DOWNLOAD

Banda: Bauhaus
Álbum: Mask
Ano: 1981
Gênero: 
Post-Punk / New Wave / Gothic Rock
País: Reino Unido

Site oficial


DOWNLOAD

Banda: Bauhaus
Álbum: The Sky's Gone Out
Ano: 1982
Gênero: 
Post-Punk / New Wave / Gothic Rock
País: Reino Unido

Site oficial


DOWNLOAD

Banda: Bauhaus
Álbum: Burning From The Inside
Ano: 1983
Gênero: 
Post-Punk / New Wave / Gothic Rock
País: Reino Unido

Site oficial


DOWNLOAD


Vídeo 
Música: Dark Entries


Tamanho: 7,222 KB. zip
Gênero: Post-Punk / New Wave / Gothic Rock
País: Reino Unido

Site oficial


DOWNLOAD


TALVEZ PREFIRA



Bauhaus - Shadows of Light 1991 (show) - VHS RIP
Tamanho 389 mb
Tempo 45 Min.


Tracklist:

1. Bela Lugosi's Dead
2. Telegram Sam
3. Rosegarden Funeral of Sores
4. Mask
5. Spirit
6. In The Flat Field
7. Ziggy Stardust
8. Hollow Hills
9. She's In Parties

12 de julho de 2011

Hidromel

De acordo com o site celtastoday.com. Algumas culturas antigas consumidoras desta bebida foram os celtas, os saxões e os vikings.
Existia atradição de que os casais recém casados deveriam consumir esta bebida durante o primeiro ciclo lunar após as bodas para nascer um filho varão. Daí surgiu a tradição atual da lua de mel.
Na mitologia nórdica, o hidromel aparecia como a bebida favorita dos deuses.

Apesar de o hidromel ser uma bebida tipicamente alcoólica esta receita que trago é livre de álcool, no entanto, isso não impede que a bebida seja apreciável e nem tão pouco que eu não possa postar outras receitas alcoólicas - o que de fato devo fazer em breve - por agora aprecie esta bebida "recreativa".



A bebida de mel
- um pouco de sua história

§§§§§§§§§

A fabricação e o consumo de bebidas alcoólicas do mel tem uma
história quase tão velha quanto o homem. Muito antes de existir
o vinho, já existia o vinho de mel.

Ele já era conhecido pelos homens das cavernas, pelos hindus,
persas, gregos, romanos e povos germânicos. Na Europa, os
velhos teutões, que viveram na Elba por volta de 200 a.C.
o consideravam afrodisíaco.

Na Europa o mel sofreu uma dura competição com o vinho
nos países da bacia do Mediterrâneo, onde a uva podia ser
cultivada, tornando-se praticamente esquecido. Ele só
continuou a ser consumido nas regiões mais frias do norte
da Europa, onde não se pode cultivar a uva.

Recentemente o hidromel vem ganhando mais mercado
ao redor do mundo.

Fonte: Apiário Florin (texto original alterado)

Hidromel (Receita não alcoólica)

1 litro de água, de preferência mineral
1 xícara de mel
1 limão fatiado
1/2 colher de chá de noz-moscada

Ferva todos os ingredientes num recipiente não metálico. Enquanto ferve retire a "nata" com uma colher de pau. Quando não estiver mais soltando "nata", acrescente o seguinte:

1 pitada de sal
Suco de meio limão

Coe e deixe esfriar.

Fonte:

11 de julho de 2011

Alien Sex Find

Alien Sex Fiend é uma banda britânica de Rock gótico, formada em Londres, em 1982, por Nick Wade (vocais, chamado de Nick Fiend), Christine Wade (sintetizador, esposa de Nick Wade e chamada de Mrs.Fiend), Yaxi Highrizer (guitarra; seu nome verdadeiro é David James) e Johnny Freshwater (bateria).

O seu estilo musical é influenciado por Alice Cooper, pela banda inglesa Bauhaus e Iggy Pop, dentre outros, onde vão buscar os efeitos teatrais dos filmes de terror clássico, e marcado por fortes samples e loops.

A carreira de Alien Sex Fiend, embora longa e com um número considerável de trabalhos, nunca conheceu grande sucesso, exceto no Japão, onde chegaram a lançar Liquid Head In Tokyo, em (1985). Saliente-se, aínda, o vídeo da música Zombified, exibido na série Beavis & Butt-head, da MTV.

No início de 2007, a banda comemorou os seus 25 anos de carreira, efetuando concertos no Koko Club, em Camden Town, Londres, em Waregem na Bélgica, e em Paris.

fonte  biográfica:


Banda: Alien Sex Fiend
Álbum: Curse
Gênero: Gothic Rock
País: Inglaterra
Ano: 1990

Site oficial

DOWNLOAD


Download de faixa

Alien Sex fiend - Stuff the Turkey. mp3


10 de julho de 2011

Lançamento do Livro Vampiros e Outros Assassinos

Lorde Kevin

"Londres estava, como sempre, cheia de lama e fog. Damas inocentes, velhos ambiciosos, crianças famintas, carros luxuosos de nobres arrogantes. Ah, a Era Vitoriana! Eu buscava um homem rico, filantropo, inteligente o bastante para tirar da África não mais escravos, mas ouro e marfim. Eu vira a ambição do império romano, as guerras feudais, mas os homens continuavam me surpreendendo.

Ele descera na Trafalgar Square e, como sempre, às quintas, descia até o Green Park, depois contornava o Hyde Park em direção ao Ravenscourt Park (adoro aquele cemitério). Aquele senhor elegante, escondido pela névoa, contratava de preferência senhoras e crianças para as máquinas de tecido, eram mais dóceis. Era um homem da nova indústria, a glória das ferrovias, minas e da navegação que tornavam o mundo caça de um predador. Ele acharia uma prostituta e a mataria, ou não. Agora EU era o predador. 

As famílias dormiam no lixo, embebedavam-se para sobreviver ao frio; este homem retornava sereno ao seu lar, onde Lady distribuía a todos a beleza e a adequação de sua classe. Eu, de alguma forma, sentia um desejo especial desse sangue, infeliz e miserável, porque eu, que vivera muitos séculos, estava entediado quanto à riqueza. Para mim, a vida não tivera jamais sentido algum e eu pensara já muitas vezes em derramar todo o sangue dos vivos, por prazer. “Para a América!”, como um niilista de Dostoiévski dando um tiro na cabeça. Mas eu era um imortal e adorava brincar. O medo da morte era o mais divertido.  

As rodas de ferro passavam ao nosso redor fazendo grande barulho. Enquanto passávamos pelo Albert Memorial eu tive uma iluminação. Enquanto as boas almas ensinavam aos ricos como fazer caridade e aos pobres como “livrar-se da preguiça”, eu iria conquistar a alma do mundo. Tudo que eu precisava era de um país nascente, uma potência – ele achara uma mulher no parque – e, de preferência, alguém que tivesse a Herança.
Eu os matei entre as árvores e tomei um transatlântico para o Brasil."

Lançamento: "Vampiros e outros assassinos" -  Amostra grátis em:
http://www.amazon.com/dp/B0054JJ6V6


Kindle for PC grátis - http://www.baixaki.com.br/download/kindle-for-pc.htm 
E tem ainda "Nas Trevas", no Nerdescritor :)
http://www.onerdescritor.com.br/2011/06/nas-trevas/  

3 de julho de 2011

A Organização ODESSA



Essa postagem é fruto de um comentário feito por um leitor na postagem O Nazismo e Suas Inspirações Ocultas 5ª parte - O corpo Oculto.

A organização ODESSA foi - ou como alguns diriam - ainda é uma organização oculta alemã.
Em alemão ODESSA é a sigla de "Organisation der Ehemaligen SS-Angehoregem" e sua tradução para o português é Organização de Antigos Membros da SS e foi o nome dado ao grupo nazista da Schutzstaffel que em 1946 teria se formado para escapar da perseguição aos criminosos de guerra na Alemanha.

Essa organização oculta teria a colaboração de entidades não governamentais, de militares americanos e supostamente do Vaticano cujas ações de alguns membros teriam dado origem ao êxodo de nazistas para fora da Europa. Inúmeras histórias secundárias envolvendo a organização ODESSA surgiriam desde então, histórias como aquela de que os corpos de Hitler e Eva Braun teriam sido levados pelos militares russos após a invasão de Berlim pelo exército vermelho ou de que o corpo de Hitler estaria enterrado no chão da sede da KGB.

No entanto, poucas histórias relacionadas ao nazismo e por consquência à organização ODESSA costumam ser tão intrigantes quanto aquela de que eles teriam feito uso de hipnose para mover as massas em favor da ideologia nazista. A hipnose de fato esteve presente na ideologia nazi, porém de formas menos sombrias do que normalmente se pensa o que chega a ser estranho quando nos lembramos das aventuras de Himmler pelos terrenos do obscuro e o apoio que o nazismo encontrou no sobrenatural.

O fenobarbital e a Operação T4

Operação T-4 foi o nome dado ao prgrama de
"eliminação da vida que não merece ser vivida"
(Umwaentiges Leben) para justificar a prática
da eutanásia.

***

O fenobarbital ou fenobarbitona, é uma substância
barbitúrica usada como medicamento anticonvulsivante,
hipnótico e sedativo. Primeiramente comercializado
como Luminal® por Farbwerke Fr. Bayer & Co., é também
conhecido sob o nome comercial Gardenal®, entre outros.

De acordo com a história, o primeiro barbitúrico foi sintetizado
em 1902 pelos químicos alemães Emil Fisher e Joseph
Von Mering na Bayer. Em 1904, fisher sintetizou alguns
compostos parecidos, entre eles o fenobarbital.
Este foi comercializado pela primeira vez em 1912, sob
a marca comercial Luminal. Foi utilizado como sedante
e hipnótico até 1950, quando apareceram as
benzodiazepinas.

Entre 1934 e 1945 o fenobarbital foi usado pelos
médicos alemães na Alemanha nazista para matar
os garotos que nasciam doentes ou com deformidades
físicas, dentro do programa de eugenía que havia sido
iniciado pelo Partido Nazista. A Operação T4, dentro
do qual foram assassinados todos aqueles garotos
que não cumpriam o padrão ariano, foi um precursor
do Holocausto, e grande quantidade de pessoal
médico que esteve implicado neste programa foi logo
transferido para campos de concentração nazista,
onde colocaram em prática todo o conhecimento que
haviam aprendido anteriormente.

cabuloso.xpg.com.br
A relação entre a hipnose e o ocultismo, no entanto, pode ser encontrado ao analisarmos o seu fundo histórico. Por exemplo, a respeito do hipnotismo, a Encyclopedia of Occultism and Parapsychology (Enciclopédia de Ocultismo e Parapsicologia) explica: “Sua história está intimamente entrelaçada com o ocultismo.”

Os transes religiosos, que têm feito parte da bruxaria e da magia por toda a História, são comumente encarados como uma forma de hipnose. Também, sacerdotes do Egito e da Grécia antigos produziam certo estado hipnótico ao tentarem curar doenças em nome de seus deuses.
A mesma enciclopédia diz também: “Mesmo hoje, muitos dos fenômenos relacionados com o hipnotismo são considerados ‘espiritualistas’.”

A hipnose praticada na antiguidade, sobrecarregada de todo tipo de manifestações religiosas, magias e misticismo era utilizada na obtenção da cura de algum mal, também era carregada de profecias e mensagens dos deuses. Essas "sessões" ritualisticas que quase sempre culminavam no transe daquele que conduzia o rito em nada se comparam com aquela praticada na Alemanha nazista.
A hipnótica Propaganda Nazista






 
Embora a hipnose e seus efeitos venham sendo estudados de forma científica desde o século XVIII com Franz Anton Mesmer, médico austríaco de cujo nome derivariam os termos "mesmerismo" e "sono mesmérico". Na Alemanha o processo hipnótico deu-se no nível das propagandas nazistas e no modo como eram conduzidas. Para se ter uma idéia disso, basta observar as cerimônias e reuniões nazistas e todos os símbolos do partido e de sua ideologia, nas palavras e o modo como eram proferidas de forma que o ouvinte era levado a crer na autoridade de Hitler. Na Alemanha a hipnose ganhou status de arma política e não foi a única forma de controle da mente. Por exemplo, o fenobarbital, medicamento sedativo e hipnótico, foi usado até mesmo como forma de eliminar as crianças não desejáveis ao regime nazista. - veja o quadro acima - O fenobarbital e a Operação T-4.

O Programa Monarca e o controle da mente
Uma das formas mais conhecidas de controle da mente é o "Programa Monarca". De acordo com o site apocalink.blogspot.com.

[...] "A Programação Monarca é uma técnica de controle da mente que compreende elementos de ABUSO EM RITUAIS SATÂNICOS (SRA, sigla em inglês) e Transtorno de Personalidade múltipla (MPD, sigla em inglês). Ele utiliza uma combinação de rituais , neurociência, psicologia e ocultismo para criar dentro dos escravos um alter-ego que pode ser acionado e programado por manipuladores. Escravos Monarcas são utilizados por várias organizações ligadas à elite mundial, em áreas tais como a escravidão sexual, militar e na indústria do entretenimento." [...]